Social Icons

Featured Posts

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Gandu – Prefeito Inaugura Hospital e deputada mais uma vez constrange o próprio grupo – Parte l



Por ter até esta sexta-feira (01), para participar de inaugurações, como prevê a legislação eleitoral, devido ser pré-candidato a reeleição, o prefeito Djalma Galvão (PT), que pretende ficar á frente dos demais pré-candidatos governistas até as convenções, realizou no dia de ontem uma verdadeira maratona para inaugurar obras que estavam concluídas. Depois de percorrer as ruas calçadas dos bairros Renovação II, Parque Ladeira Grande e Teotônio Calheira, inaugurar a Academia no Renovação I, a ponte ligando o Renovação II ao Matadouro, o prefeito Djalma Galvão, com a sua comitiva, dirigiram-se até o palanque armado ao lado do Hospital João Batista Assis. No local já estavam autoridades como o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT), secretário de Saúde do estado Dr. Fábio Vilas Boas, a demagoga deputada federal Alice Portugal (PCdoB), presidente da Câmara de Vereadores de Gandu José Antonio Jú (PMDB), alguns vereadores, ex-prefeito Ivo Peixoto (PCdoB), sendo todos saudados pelo mestre de cerimônias e vereador Júnior Matos. O presidente Jú, que é também presidente do PMDB municipal, falou que os responsáveis pela obra do hospital foram apenas, Ivo e Djalma (quanta ingratidão), sendo que Djalma é a continuidade do governo Ivo Peixoto. Na sua fala, o presidente Ju (da Câmara e do PMDB), disse que como presidente do partido, não poderia deixar de lembrar à deputada Alice e ao deputado Rosemberg, que a propagação de que caso Dilma fosse cassada, a Bolsa Família acabaria, aí está a resposta, o presidente Michel Temer (PMDB), concedeu um aumento de 12,5%, maior do que o PT pretendia dar. O ex prefeito Ivo, com um aspecto de pessoa sadia, disse que quando prefeito, atribuiu a conclusão do hospital, a Danilo Meirelles, que assumiu a tarefa de arrumar o hospital para seu funcionamento. Falou da sua alegria por estar presente em sua inauguração e, como esperávamos, em nenhum momento, citou o nome do honrado Dr. Orlando Guedes, o qual acreditou que Ivo Peixoto apoiaria a sua pré-candidatura a prefeito pelo partido comunista.


Continua a seguir...

Gandu – Prefeito Inaugura Hospital e deputada mais uma vez constrange o próprio grupo – Parte ll




O pronunciamento da deputada demagoga e arrogante, Alice Portugal, iniciando esculhambando todo mundo que não é do PT e do PCdoB, falando também que antes da ex-prefeita Irismá, Gandu estava abandonada. Enalteceu a saúde do município, continuando com cargas d’agua, que até o pessoal do governo estava em comentar em buxixos: acaba logo… Disse que Dr. Orlando também quer ver o bem de Gandu e pediu unidade entre os governistas, persistindo na sua fala por mais de 20 minutos discorrendo sobre Dilma e Cunha (o que tinha a ver uma coisa com a outra?). O constrangimento foi tão grande, que alguns componentes da comitiva retiraram-se do palanque revoltados com o pronunciamento da deputada. Foi anunciado também que os profissionais Drs. Argolo e Robertson, irão trabalhar no hospital. Já o deputado Rosemberg no seu discurso, discorreu apenas sobre a inauguração do hospital, prometendo lutar junto ao governo do estado, para equipar o prédio.
Em determinado momento, o Dr. Orlando Guedes  deixou o palanque acreditamos, que por sentir que não teria espaço, o que também aconteceu com o vereador Emetério, que mesmo não estando no palanque, saiu ante do término. O secretário de Saúde do estado Dr. Fábio Vilas Boas, despejou um balde de água fria na esperança dos ganduenses, ao afirmar que o governador Rui Costa estará inaugurando uma Policlínica em Valença, onde os ganduenses poderão ser atendidos… Não falando nada sobre novos equipamentos para o hospital recém inaugurado. Apenas trouxe uma estatística “fabulosa”, onde segundo o mesmo, 89% dos ganduenses são atendidos pela saúde básica, sendo que desde 2009, o município recebe recursos para atender a saúde plena, apesar de está a 08 meses, sem oferecer nem mesmo um simples exame de fezes.

O prefeito Djalma Galvão mais uma vez mostrou todo o seu equilíbrio, falando da sua felicidade em inaugurar um hospital na sua cidade. Insistiu junto ao secretário da saúde, o aparelhamento do hospital, da nossa importância como centro de uma micro região e garantiu que dentro de 15 dias, o hospital estará funcionando, com a mesma estrutura do atual. O que chamou atenção na inauguração da Academia de Saúde, fazendo uso da palavra, Dr. Argôlo afirmou que no ano que vem, o prefeito Djalma vai continuar inaugurando obras, deixando claro que não será candidato e que apoiará o atual prefeito.

Texto: Blog do Bozó
Fotos: Blog do Zebrão

Sandro Régis diz que retirada da segurança nas escolas prova descaso do governo com a educação




A notícia de que o governo do estado, através da Secretaria da Educação, vai dispensar cerca de 3.300 vigilantes dos quatro mil que fazem a segurança das escolas na Bahia, preocupou o líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Sandro Régis (DEM).
“Se essa medida se concretizar é a prova definitiva de que a educação é um setor relegado pelo governo petista e sem a mínima prioridade”, criticou o parlamentar ao ser informado da manifestação que os vigilantes farão nesta sexta-feira, 30, em frente à SEC, no Centro Administrativo, para protestar contra as demissões. Em nota convocando a categoria, o Sindicato dos Vigilantes da Bahia – Sindivigilantes, informa que a pretexto de reduzir despesas e gerar economia, o governador Rui Costa e o secretário Walter Pinheiro pretendem retirar todos os vigilantes das escolas estaduais em cidades com menos de 100 mil habitantes, já a partir de primeiro de julho, além dos que fazem a segurança nos prédios da SEC e postos como o IAT, permanecendo apenas um segurança por unidade. O deputado alertou que o governo não pode ajustar suas contas e rombos financeiros desempregando milhares de pais de família e afetando a segurança nas escolas.
“Num estado onde o índice de criminalidade é um dos maiores do país, onde escolas são invadidas, depredadas, sem falar no altíssimo índice de estupros registrados, inclusive nos entornos de escolas e faculdades, retirar a vigilância dessas unidades é um ato de irresponsabilidade”, ponderou Sandro Régis, lembrando que o medo e a insegurança afetarão não apenas alunos e funcionários, mas também aos pais que não terão tranquilidade em saber que seus filhos passarão boa parte do dia em escolas desguarnecidas. “Medidas como essa confirmam que o governo da Bahia caminha na contramão dos avanços formulados para o setor educacional e das possíveis soluções que reduzam o impacto da crise que atinge duramente o país. Régis lembrou que em 2015 a totalidade dos municípios baianos apresentaram baixos índices de educação e aprendizado no ensino fundamental público no exame do IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica.
“Nenhum município baiano atingiu o IDEB 6, mostrando que o ensino na Bahia é um dos piores do Nordeste em níveis educacionais”, lamentou, informando que a situação só é pior nos estados do Maranhão, Alagoas e Sergipe. ” Estados como o Ceará e Pernambuco possuem dezenas de municípios com IDEB acima de cinco e que chegam até 7,8, enquanto a Bahia ficou no final do ranking”, criticou, acreditando que esse quadro só tende a se agravar com a retirada da segurança nas escolas.



Fonte: Ascom Liderança da Oposição na Alba

PT pode ir de Lídice se PCdoB não aceitar chapão à Câmara Municipal




O presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação, disse agora há pouco ao Política Livre que o partido não será empecilho para a construção da unidade das oposições em torno da sucessão do prefeito ACM Neto (DEM), a qual ele acredita que poderá ser construída com os parceiros do PCdoB e do PSB. Anunciação, que aguarda neste momento a chegada do presidente estadual do PCdoB, o deputado federal Daniel Almeida, para uma reunião na qual o tema será discutido, disse que o PT defende um chapão com todos os partidos para a Câmara Municipal como uma das condições para celebrar o entendimento. Na hipótese de eles não fecharem o acordo, o PT pode marchar com candidatura própria, mas também apoiar a senadora Lídice da Mata (PSB) à sucessão, tendência que, segundo Everaldo, é hoje mais forte na legenda.


Bahia Agora

Otto não pode ser constrangido a apoiar Dilma




A nota publicada na coluna Painel, da Folha de S. Paulo, insinuando que o senador Otto Alencar (PSD) está se aproximando do presidente interino Michel Temer (PMDB), tem apenas um propósito: constrangê-lo.
Otto nega o movimento pró-Temer, mas nem precisava. O senador não só votou contra a admissibilidade do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) como fez campanha contra a medida no Senado e na Câmara dos Deputados.
Deve ter pago um alto preço pela decisão, inclusive, porque o PSD votou pelo Fora, Dilma! Antes de o processo ser iniciado, o baiano, entretanto, foi dos primeiros a anunciar que, se a votação chegasse ao Senado, Dilma estaria perdida.
Sua avaliação foi levada pessoalmente ao ex-presidente Lula, que consentiu com ela. Otto estava certíssimo. Agora, que está mais do que claro que Dilma não distingue um pássaro de uma nuvem, ou de um hipopótamo, não faz sentido cobrar de Otto um novo voto pelo seu retorno.
Excluindo-se a gestão da economia, o governo Temer pode se configurar como uma lástima. Mas Dilma não tem condições de reassumir o país, que deixou em estado periclitante. Não poderia sequer ter se tornado presidente. Até Lula se arrepende, no que está coberto de razão, de tê-la feito sua sucessora. Imagine o país!
Hoje, há no Brasil pelo menos um ministro da Economia. Portanto, não há porque exigir de Otto um segundo voto no desacerto e na destruição da Nação. O PT da Bahia há de compreender. Quem não pode tolerar a dissonância são seus eleitores e o PSD.


Política Livre

Renan confirma votação do impeachment de Dilma no Senado após Olimpíada




O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), confirmou nesta quinta-feira (30) que o julgamento final da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) ocorrerá entre os dias 25 e 27 de agosto, portanto após os Jogos Olímpicos do Rio 2016, que terminam em 21 de agosto.
O depoimento de Dilma está marcado na Comissão Processante de Impeachment no Senado para a próxima quarta-feira (6), e os senadores devem votar o parecer final da comissão no dia 4 de agosto, de acordo com o cronograma aprovado.
A intenção inicial dos senadores favoráveis ao impedimento definitivo da petista era encerrar o processo antes da Olimpíada, mas o grande número de testemunhas arroladas pela defesa de Dilma, 40 pessoas, obrigaram a comissão a prolongar os trabalhos.
Desse modo, é possível que na abertura dos Jogos Olímpicos haja a presença de dois presidentes da República. Ontem, em entrevista ao SBT, Dilma afirmou que espera um convite do Comitê Olímpico Internacional (COI) para participar da cerimônia.

Toda Bahia


Leitura de parecer sobre Cunha será na próxima quarta-feira




A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara marcou para a próxima quarta-feira (6) sessão para a leitura do relatório do deputado Ronaldo Fonseca (PROS-SP) sobre o recurso do presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), contra o parecer do Conselho de Ética que pede a sua cassação. A reunião está prevista para as 10h.
A expectativa é de que Fonseca entregue o seu relatório até a próxima segunda (4) à noite. Pelo regimento, o prazo terminaria nesta semana, mas, por conta do tempo exíguo, ficou acordado com o presidente da comissão, Osmar Serraglio (PMDB-PR), que esse prazo seria estendido.
Apesar da entrega na segunda, a CCJ não pode se reunir na terça pela manhã porque é preciso haver no mínimo 24 horas de antecedência para a convocação. Como Fonseca pode entregar o documento até o início da noite de segunda, não haveria tempo hábil para convocar a reunião. Diante disso, Serraglio preferiu já deixar agendada a sessão para quarta-feira.
A previsão é de que, após a leitura, seja concedido pedido de vista (prazo extra de duas sessões) para os deputados analisarem o parecer com calma. A discussão e votação do parecer, portanto, deverão ficar apenas para a terça-feira da semana seguinte, dia 12.
Questionamentos – No recurso, Cunha questiona diversos pontos que considera terem sido erros de procedimento na tramitação do processo no Conselho de Ética. A CCJ não poderá se manifestar sobre o mérito do que foi decidido no colegiado, mas apenas sobre o rito. Na prática, porém, se a comissão entender que houve algum problema, o processo terá que ser reaberto no conselho.


Noticias do Poder

Tucanos não vão articular para que deputados votem por cassação de Cunha




Nos bastidores, o PSDB não vai articular para que seus deputados votem pela cassação do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Apesar de saberem do desgaste que a posição pode ter, os tucanos vão usar o discurso de que o deputado prestou um “serviço relevante para o país”, ao dar seguimento ao impeachment de Dilma Rousseff e que, por isto, a legenda não pode condená-lo.
A sigla acredita que o Planalto também está diante da mesma posição, pois se quisesse que o deputado já tivesse sido afastado, já o teria feito. Fontes do Palácio apontam que o encontro com o presidente interino Michel Temer parece ter melhorado um pouco a situação do peemedebista, mas nada que possa salvar seu mandato.


As informações são da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo.

Patrimônio de Cláudia, esposa de Cunha, cresceu 149% em 6 anos




O patrimônio da jornalista Cláudia Cruz, mulher do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), saltou de R$ 1.617.519,09, em 1.º de janeiro de 2008, para R$ 4.029.025.65, em 31 de dezembro de 2014. Um crescimento de 149%, segundo dados da Receita. A análise do Fisco é baseada nos dados declarados por Cláudia.
A mulher de Eduardo Cunha é ré em ação penal na 13ª Vara Federal Criminal, do juiz Sérgio Moro, em Curitiba, por lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O deputado afastado é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro em duas ações no Supremo Tribunal Federal (STF).Em depoimento à força-tarefa da Lava Jato em abril, Cláudia afirmou que 'atualmente exerce a atividade de jornalista apresentando eventos esporádicos', uma espécie de 'mestre de cerimônias'. Como exemplo, a mulher de Cunha citou 'um grande evento da Shell em Paris'.
O quadro da evolução patrimonial da mulher do peemedebista faz parte de Relatório da Receita anexado aos autos da Operação Lava Jato. A tabela é composta de quatro colunas com data, bens e direitos, dívidas e ônus reais e observações.
No comentário relacionado à data de 31 de dezembro de 2008, a Receita afirma que Claudia declara 'anualmente razoáveis ou expressivos rendimentos mensais supostamente recebidos de pessoas físicas (sujeitos a carne-leão)'. Naquele ano foram R$ 80 mil."Os maiores dispêndios com patrimônio declarados em 2008, foram aquisições de dois veículos numa mesma loja (AutoMiami Comercial Ltda), sendo um Cayene S por R$ 310 mil e um Passat por R$ 77 mil, aparentemente à vista. Tal acréscimo patrimonial foi em parte coberto com a declaração de uma suposta dívida ou mútuo assumido por Claudia Cruz, empréstimo este concedido (segunda a declaração) por Oliveira Francisco da Silva, de valor R$ 250 mil", aponta o Fisco.De acordo com o relatório, a dívida não foi quitada até 31 de dezembro de 2014, data da última Declaração de imposto de Renda disponível.
À Receita, em declaração relativa a 2010, Cláudia Cruz informou 'expressivo rendimento recebido em ação da Justiça do Trabalho, via Banco do Brasil, em 2010: R$ 2,7 milhões', no qual constaram valores de despesas com advogado. No ano seguinte, o Fisco destacou uma doação concedida por Claudia Cruz em dinheiro, de R$ 120 mil, ao enteado Felipe Dytz da Cunha e mais R$ 86 mil 'como adiantamento constante da declaração de bens em 31 de dezembro de 2011'."Observa-se possível omissão na declaração de bens relativa a aquisição em 21 de dezembro de 2011 de um apartamento na Rua Alagoas, 974, São Paulo, SP, no valor da escritura de R$ 195 mil", anotou o Fisco.

Poder & Política



Paulinho da Força participa de lançamento de Grupo de Pesquisa sobre Direito do Trabalho




O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva (Paulinho da Força), participa, na noite desta quinta-feira (30), às 19 horas, do lançamento do Grupo de Pesquisa de Direito do Trabalho, realizado pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP). O evento será realizado na sede do Instituto, SGAS 607, módulo 49, Via L2 Sul - Brasília/DF, 2º subsolo.
A solenidade contará com a presença de Gilmar Mendes, ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e coordenador científico da EDB/IDP, e Ives Gandra Martins, ministro presidente do Tribunal  Superior do Trabalho (TST).
Agenda: Lançamento do Grupo de Pesquisa de Direito do Trabalho

Data: 30 de junho
Horário: 19 horas
Local: Sede do Instituto Brasiliense de Direito Público

Endereço: SGAS 607, módulo 49, Via L2 Sul - Brasília/DF, 2º subsolo