Social Icons

Featured Posts

sábado, 20 de outubro de 2018

Gandu – Foi inaugurado mais um empreendimento com a marca “Conquista 10”







Na manhã desta sexta-feira [19], foi inaugurada a “Conquista 10”. Acessórios, a mais nova opção para Gandu e região.
Logo nas primeiras horas da manhã a Rua em frente a loja foi tomada por uma multidão que aguardava ansiosa a inauguração que aconteceu por volta das 9:30 com a participação de Juninho Espoliano, que veio para animar a galera. Por saber que as lojas do referido grupo vende mercadorias de qualidade a preços populares, muitas pessoas das cidades circunvizinhas também compareceram para aproveitar a oportunidade.
O empresário Jeferson Nascimento, disse que é muito grato pela receptividade que teve em Gandu desde a sua chegada e que não mede esforços para investir no município, por acreditar que Gandu tem potencial de uma capital de uma micro-região e sempre está dando respostas positivas aos seus invertimentos.
O cerimonial foi comandado pelos brilhantes comunicadores; Valder Sonorização e Arthur Valadares que entrevistaram diversas pessoas presentes, onde todos aprovaram as modernas instalações da “Conquista 10” Acessórios.
Presente no momento estava o vereador Adeilton Leal – Bozó [PHS], que falou da sua alegria em ver um jovem visionário juntamente com sua equipe, investindo em Gandu gerando emprego e renda. Para o parlamentar a determinação do jovem empresário Jeferson é um modelo a ser seguido e que sua forma de trabalho pode está influenciando a vinda de outros investidores para o município.
Quem também se fez presente para representar e levar a mensagem do prefeito Leonardo Cardoso [PP], foi o chefe de gabinete, Paterson Borges, que disse se sentir também realizado em ver empresários como  Jeferson que acredita e inverte no município, principalmente em um momento onde a economia nacional não é um dos melhores.
Certo é que, agora os clientes de Gandu e região tem opção no quesito Acessórios.

Secretário da Educação de Gandu se reúne com diretores da UNEB em busca de parceria.





O secretário municipal da educação de Gandu, Wendell Leite se reuniu nesta quarta (17) com representantes da UNEB (Universidade Estadual da Bahia), para estabelecer uma possível parceria com a instituição de ensino superior para aprimorar a formação dos professores ganduenses da educação básica e ampliar possibilidades de estudos para outros munícipes.
Participaram do encontro, o Superintendente da Educação Profissional e Tecnológica da Bahia, Durval Libânio, a Coordenadora do Programa Especial em Educação Inclusiva, Cláudia Paranhos, Coordenador Geral da Unidade Acadêmica de Educação a Distância, Jader Cristiano Magalhães Albuquerque, o Secretário Especial de Articulação Interinstitucional, Marcelo Ferreira Lemos Filho e o Reitor da Universidade, José Bites de Carvalho.

ASCOM/Prefeitura de Gandu.


Outubro Rosa – Por Naldo Silva





Outubro Rosa é uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e mais recentemente sobre o câncer de colo do útero.

No Brasil, as campanhas de conscientização sobre o câncer de mama acontecem desde 2002 e a partir de 2011 sobre o câncer de colo do útero em diversos estados.

No entanto, especialistas da área médica ressaltaram, em levantamento apresentado no ISPOR em 2017, que ainda que a conscientização seja muito importante, é necessário cuidado com as mensagens divulgadas neste período. Uma análise das postagens realizadas em redes como Facebook e Twitter mostrou que existe bastante desinformação nas campanhas de conscientização, especialmente acerca do autoexame, que não é considerado suficiente para a detecção precoce da doença. Tocar o próprio corpo e reconhecer sinais de possíveis mudanças é uma importante ferramenta de empoderamento da mulher frente à própria saúde, mas não substitui a mamografia, por exemplo. Dados do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) apontam que apenas 2,5 milhões de mamografias foram realizadas em 2014, equivalente a uma taxa de 24,8%, bem menos do que os 70% recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por isso queremos fazer um alerta a você mulher, não deixe para se cuidar apenas no outubro rosa, mantenha sempre os cuidados, não espere apenas a chegada de um mês dedicado ao tratamento.

Como homem, quero poder, junto a milhões fazer esse alerta especial para que você possa  cuidar da sua saúde rotineiramente.

#juntoscontraocancerdemama

Forte abraço.

(Foto: Diogo designer gráfico)


Candidatos receberam doações de beneficiários do Bolsa Família



Resultado de imagem para Candidatos receberam doações de beneficiários do Bolsa Família
O governo identificou que 113 beneficiários do Bolsa Família fizeram doações a candidatos no 1.º turno da eleição. Um cruzamento revelou que pelo menos 12 deles transferiram valores superiores a R$ 1 mil. O Ministério do Desenvolvimento Social também encontrou 297 pessoas que dividem a mesma casa com beneficiários do programa e que foram contratadas para trabalhar em campanhas. Desses, 160 receberam mais de R$ 5 mil. Destinado à população em situação de extrema pobreza, o Bolsa Família paga R$ 89 como benefício básico. O ministro Alberto Beltrame, do Desenvolvimento Social, afirmou à Coluna que todos serão suspensos do programa cautelarmente até que se expliquem. Há suspeitas de que alguns possam ter sido usados como laranjas. Os nomes dos beneficiários estão sob sigilo. Confirmadas as fraudes, os dados serão divulgados. A Coluna localizou uma doação para o candidato ao governo do Pará, Helder Barbalho (MDB). Ele recebeu R$ 600 de uma mulher que ganha R$ 130 por mês do Bolsa Família. A campanha de Barbalho afirma ser “impossível identificar se o depositante é beneficiário de programa social” e diz que “provavelmente se trata de uma fraude engendrada por seu adversário”.

Estadão

Bolsonaro tem 64% dos votos válidos ante 36% de Haddad, mostra pesquisa DataPoder360



Resultado de imagem para Bolsonaro tem 64% dos votos válidos ante 36% de Haddad, mostra pesquisa DataPoder360
Pesquisa DataPoder360 divulgada nesta sexta-feira (19) pelo site Poder360 indicou que Jair Bolsonaro (PSL) tem 64% dos votos válidos, enquanto Fernando Haddad (PT) tem 36%. Quando se olho para os votos totais, Bolsonaro tem 57% das intenções de voto, enquanto Haddad tem 31%. 9% dos eleitores dizem votar em branco ou nulo, enquanto os outros 3% não sabem ou não quiseram responder.
O levantamento fez 4.000 entrevistas entre os dias 17 e 18 de outubro em 413 cidades em todas as 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, sob o registro na Justiça Eleitoral de BR-08852/2018. A pesquisa ainda questionou se os eleitores tinham certeza da decisão tomada neste momento. Entre os apoiadores do candidato do PSL, 95% declaram que votarão com certeza nele, ante 93% que têm certeza que votarão em Haddad.
Se o resultado do DataPoder360 se repetir nas urnas em 28 de outubro de 2018 Bolsonaro será o presidente da República eleito com o maior percentual de votos desde a volta do Brasil à democracia pós-ditadura militar.
Até hoje, o recordista de votos é Luiz Inácio Lula da Silva, que teve 61,27% dos votos no 2º turno de 2002.
Com seus 64%, o capitão do Exército na reserva pode quebrar a marca lulista daqui a menos de duas semanas.

Bastidores do Poder


Estudo aponta que 54% dos municípios brasileiros têm plano de resíduos



Resultado de imagem para Estudo aponta que 54% dos municípios brasileiros têm plano de resíduos
Levantamento do Ministério do Meio Ambiente aponta que pouco mais da metade dos municípios brasileiros – 54,8% – têm um Plano Integrado de Resíduos Sólidos. De acordo com os dados, a gestão de resíduos sólidos tende a ser maior em municípios mais populosos, variando de 49% em cidades de 5 mil a 10 mil habitantes até 83% em cidades com mais de 500 mil habitantes.
Regiões
Os números mostram que, entre as regiões, os percentuais mais elevados são em municípios do Sul (78,9%), Centro-Oeste (58,5%) e Sudeste (56,6%). Abaixo da média nacional estão as regiões Norte (54,2%) e Nordeste (36,3%).

Estados
Ainda de acordo com a pesquisa, no recorte estadual, os maiores índices são os do Mato Grosso do Sul (86,1%) e do Paraná (83,1%) e os menores, da Bahia (22,1%) e do Piauí (17,4%). Estados com população elevada, como o Rio de Janeiro (43,5%) e Minas Gerais (43,7%), se mantêm abaixo da média nacional.
Metodologia
Segundo o Ministério do Meio Ambiente, o levantamento foi realizado por meio de formulário distribuído a todas as unidades da federação. O conteúdo foi consolidado com dados e informações disponíveis em outras bases do governo federal, como o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento, do Ministério das Cidades, e a Pesquisa de Informações Básicas Municipais, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“O panorama constitui um conjunto de informações relevantes para a avaliação e o monitoramento da implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos e subsidiará a reformulação das ações do Ministério do Meio Ambiente no sentido de promover a gestão ambientalmente adequada dos resíduos sólidos no país”, informou a pasta, por meio de nota.
Legislação
A Lei nº 12.305 de 2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, estabelece que cada município brasileiro precisa elaborar um plano de gestão integrada de resíduos sólidos como condição para acessar recursos da União para projetos na área.



Simpatizantes de Bolsonaro e Haddad organizam atos em todo país



Resultado de imagem para Simpatizantes de Bolsonaro e Haddad organizam atos em todo paísResultado de imagem para Simpatizantes de Bolsonaro e Haddad organizam atos em todo país
A uma semana do segundo turno das eleições, movimentos políticos e de ativistas preparam uma série de manifestações em todo país.  
Neste fim de semana devem ser realizados protestos em defesa e com críticas aos dois candidatos à Presidência da República - Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).
Os organizadores programaram locais distintos, embora em algumas situações nas mesmas cidades.
Para hoje (20), estão previstas manifestações em todos os estados contra o fascismo e a favor da democracia, pelos direitos humanos e em defesa da liberdade de expressão.
Movimentos de mulheres de distintos segmentos, entre eles Mulheres Unidas contra Bolsonaro, utilizaram as redes sociais para divulgação dos protestos.
Nos convites para as manifestações, críticas às propostas apresentadas pelo candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, e referências positivas ao candidato do PT ao Palácio do Planalto, Fernando Haddad.
No site do PT, o partido chama os protestos de hoje de “manifestação da virada”.  
Para amanhã (21) estão programadas manifestações em todo país contra o comunismo e o retorno do PT, entre os organizadores do Movimento Brasil Livre (MBL).
Em vídeos, divulgados nas redes sociais, apoiadores convidam para os protestos e, ao final, aparece Bolsonaro com seu slogan: “Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”.
Nas redes sociais de Bolsonaro e dos filhos dele, há referências às manifestações de domingo (21).


Conheça as propostas de Bolsonaro e Haddad para o meio ambiente – Parte l



Resultado de imagem para Conheça as propostas de Bolsonaro e Haddad para o meio ambiente – Parte l

A proposta do candidato petista fala na “transição ecológica para a nova sociedade do século 21”. De acordo com o programa, em eventual governo, Haddad irá buscar uma economia de baixo carbono, investir na agroecologia e “garantir práticas e inovações verdes” para impulsionar o crescimento inclusivo, desenvolvimento nacional e bem-estar da população.
Os recursos naturais serão protegidos da devastação e que pretende zerar a taxa de desmatamento líquido até 2022, limitando a expansão da fronteira agropecuária. A proposta destaca o papel da Amazônia na criação de políticas inovadoras de transição ecológica.
Com relação aos desafios da água, o plano de governo do PT cita investimento na gestão sustentável de recursos hídricos, proteção de aquíferos e lençóis freáticos, recuperação de nascentes, despoluição de rios e ampliação das obras de saneamento e infraestrutura urbana para evitar o racionamento de água. A proposta prevê a revitalização de bacias hidrográficas, como a do São Francisco, e ampliação do programa de construção de cisternas, além de melhoria na gestão de resíduos sólidos.
O programa petista diz que vai promover a reforma agrária, a titulação das terras quilombolas e a demarcação das áreas indígenas e assegurar os direitos dos ribeirinhos, extrativistas, pescadores artesanais, aldeados, entre outros.
O candidato do PT propõe políticas de financiamento público para as atividades econômicas de baixo impacto ambiental, além do que chama de “reforma fiscal verde”, para reduzir em 46,5% a incidência de tributos sobre os investimentos verdes de tributos, como IPI, ICMS e PIS/Cofins. A proposta afirma ainda que a reforma fiscal verde que criará um tributo sobre carbono, sem elevar a carga tributária, como adotado em outros país para aumento o custo das emissões de gases de efeito estufa.
Na proposta do governo petista, há a intenção de aperfeiçoar o modelo energético com o objetivo de zerar a emissão de gases de efeito estufa da matriz energética brasileira até 2050. O projeto fala em criar um novo marco regulatório da mineração, que prevê “a responsabilização das empresas e pessoas físicas quanto aos impactos ambientais e sociais por práticas que desrespeitem a legislação”. O marco também criaria órgãos de fiscalização e regulação da atividade mineradora e estímulo ao desenvolvimento tecnológico e inovação das empresas do setor, além de instituição de políticas para as comunidades atingidas pela mineração, inclusive com compensação financeira.
Com relação ao cumprimento do Acordo de Paris e dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, o programa de Haddad propõe a criação de um Fundo de Adaptação para apoiar países da América Latina e do Caribe a enfrentar desastres climáticos e o fortalecimento da “cooperação Sul-Sul em mitigação e adaptação".
O candidato petista defende o desenvolvimento de políticas de educação ambiental com a participação de estados, municípios, escolas, universidades, movimentos sociais e instituições da sociedade civil.

Agencia Brasil


Conheça as propostas de Bolsonaro e Haddad para o meio ambiente – Parte ll



Resultado de imagem para Conheça as propostas de Bolsonaro e Haddad para o meio ambiente – Parte l
O candidato Jair Bolsonaro (PSL) propõe a junção dos ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura e extinção de órgãos de fiscalização ambiental, investimento em energia limpa no Nordeste e prazo menor para concessão de licenças ambientais. Fernando Haddad (PT) propõe taxa de desmatamento zero, demarcação de terras indígenas e redução de impostos para investimentos verdes. 
Na proposta do candidato do PSL, não há menção direta ao tema. No trecho dedicado à agricultura, a proposta aponta, sem detalhes, um novo modelo institucional para o setor e que “o primeiro passo é sair da situação atual onde instituições relacionadas ao setor estão espalhadas e loteadas em vários ministérios, reunindo-as em uma só pasta”.
O documento sugere que será criada uma “nova estrutura federal agropecuária que teria as seguintes atribuições: Política e Economia Agrícola (inclui comércio), Recursos Naturais e Meio Ambiente Rural, Defesa Agropecuária, Segurança Alimentar, Pesca e Piscicultura, Desenvolvimento Rural Sustentável (Atuação por Programas) e Inovação Tecnológica”.
Ainda na área de agricultura, a proposta de governo prevê atender as demandas de “segurança no campo; solução para a questão agrária; logística de transporte e armazenamento; uma só porta para atender as demandas do agro e do setor rural; políticas especificas para consolidar e abrir novos mercados externos e diversificação”.
O candidato destaca que o Nordeste será uma das regiões mais beneficiadas por um novo modelo de energia e que “pode se tornar a base de uma nova matriz energética limpa, renovável e democrática”. O programa pretende expandir não somente a produção de energia, mas toda a cadeia produtiva, como instalação e manutenção de painéis fotovoltaicos, além de firmar parceria com universidades locais para o desenvolvimento de novas tecnologias e instalação de indústrias que tem uso intensivo de energia elétrica.
Em entrevistas e durante a campanha, Bolsonaro declarou que pode extinguir o Ministério do Meio Ambiente e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O candidato do PSL também disse que pode flexibilizar a legislação que regula a exploração econômica de áreas verdes preservadas, inclusive na Amazônia. “O Brasil abre a Amazônia para o mundo explorar seu ouro, enquanto seus garimpeiros são tratados como bandidos”, disse Bolsonaro em sua página do Facebook.
“O Brasil não suporta ter mais de 50% do território demarcado como terras indígenas, áreas de proteção ambiental, parques nacionais e essas reservas todas, atrapalha o desenvolvimento. Você quer derrubar uma árvore que já morreu leva dez anos, quer fazer uma pequena central hidrelétrica é quase impossível, não podemos continuar admitindo uma fiscalização xiita por parte do ICMBio e do Ibama, prejudicando quem quer produzir”, disse Bolsonaro a jornalistas durante uma atividade de campanha na cidade de Porto Velho.
O texto da proposta de governo afirma que as pequenas centrais hidrelétricas “têm enfrentado barreiras quase intransponíveis no licenciamento ambiental”, que pode superar o tempo de dez anos, segundo o documento. O candidato propõe que o licenciamento ambiental seja avaliado em um prazo máximo de três meses.
Em outra ocasião, Bolsonaro também declarou publicamente que não vai conceder “nenhum centímetro de terra” para indígenas e quilombolas. Outra intenção já manifestada por Bolsonaro seria a de retirar o Brasil do chamado Acordo de Paris, que prevê a limitação do aumento da temperatura global abaixo de 2º ou 1,5 graus Celsius.

Agencia Brasil 

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Renato Piaba em Gandu





Vocês pediram a POCA PRODUÇÕES trás mais uma vez para Gandu o mais novo espetáculo do humorista RENATO PIABA.
Um cenário espetacular, uma performance incrível, falando de todos os assuntos que fazem parte da maior rede de comunicação do planeta... Esse é o espetáculo “PIABA NA REDE”, a mais nova criação do humorista Renato Piaba.

26 de outubro em Gandu  no Ginásio de Esportes 
Ponto de venda:
Bar e lanchonete Vitória 
Cadeira R$ 25,00
Arquibancada R$ 20,00