Social Icons

Featured Posts

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Gandu – Novas adesões a Sandro Regis, Aleluia Paulo Souto e Geddel.



A cada dia que passa mais pessoas de condutas ilibadas, aderem à campanha da chapa da oposição ao governo da Bahia no município. Neste final de semana, a conceituada professora Elódia Vellozo de Souza, ex-secretária da educação no governo do saudoso Fernando Guedes e ex-chefe de gabinete na gestão da ex-prefeita Irismá Souza (PCdoB), declarou seu apoio à chapa da oposição ao governo da Bahia, bem como as candidaturas de Sandro Regis e Aleluia. Reconhecida por sua história em defesa da educação, a professora “Loli” como é carinhosamente chamada, assim como todos nós, espera que a partir de janeiro de 2015, caso sejam eleitos, os candidatos escolhidos para representar Gandu, possam olhar com carinho para nossa Região que a 08 anos não tem a devida atenção. 

Gandu-Pedro Antônio declara seu apoio a Paulo Souto e Geddel



O ex-vice prefeito eleito pelo PT, Pedro Antônio da Rocha Melo, reconhecido por sua história de luta pelo desenvolvimento da Região e pelo seu passado limpo, mesmo militando na política partidária, cansado das promessas e propagandas do atual governo do estado, decidiu apoiar as candidaturas de Paulo Souto (governador) e Geddel (senador). O anúncio foi feito durante a visita da chapa oposicionista ao município, neste domingo (31). Para deputado estadual, o líder ruralista apoia o democrata Heraldo Rocha, que também é um político ficha limpa, apesar dos seus cinco mandatos como parlamentar.

Decisão como esta de Pedro Antônio, demonstra o desencanto da população pelo atual modelo de administração implantada pelo PT.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Região – Políticos estão se degladiando na disputa por liderança



Alguns políticos em nossa região estão medindo força para demonstrar que são lideranças em seus respectivos município. Em Wenceslau Guimarães, aconteceu vias de fato, entre o blogueiro Alexsandro do “O manifesto do Cidadão”, que também é correligionário do líder político Kaká e o ex-prefeito Carlos Durval (Leão), durante a visita da chapa da oposição ao governo da Bahia, neste domingo (31).

Segundo pessoas ligadas a Kaká, o mal-estar entre as duas partes se deu pelo fato do ex-gestor juntamente com outros políticos da Região que apoiam deputados que não fazem parte da coligação de Paulo Souto e Geddel, terem ido a Salvador durante a semana, para tentar convencer os líderes estaduais a não realizarem o evento político na região. Ainda segundo os mesmos, a preocupação do ex-prefeito e de alguns outros aliados, é que com a impossibilidade dos seus candidatos a deputados subir no mesmo palanque de Paulo Souto, consequentemente outras lideranças estariam se destacando bem como seus respectivos candidatos. Certo é que, com a ascensão da candidatura de Paulo Souto e Geddel, todos estão fazendo de tudo para aparecer bem na foto. 

Jogando a toalha



Em Itambé, uma aliança bastante inusitada foi realizada, placas de propaganda eleitoral do deputado estadual Rosemberg Pinto, líder do PT na Assembleia Legislativa da Bahia, ao lado de representantes da oposição ao governo da Bahia.
Rosemberg Pinto é apoiado no município pelo ex-candidato a prefeito Eduardo Gama (PMDB), que vai apoiar o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB), e ainda Geddel Vieira Lima (PMDB), e Paulo Souto (DEM).
Este é mais um sinal de que nem mesmo o mais otimista dos petistas acredita na vitória dos seus candidatos a governador e senador.


Com informações do Blog Diga Diga

Debate SBT: Dilma sofre ataques devido desempenho da economia



A economia foi o tema dominante no debate realizado nesta segunda-feira pelo SBT, Folha de São Paulo, UOL e Rádio Jovem Pan. A candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) foi bombardeada por praticamente todos os concorrentes sobre os rumos da economia do país. Dilma foi cobrada a explicar os motivos da queda do PIB brasileiro e, pressionada, negou que o Brasil enfrente uma recessão.
“Nós não estamos em recessão. Porque o mercado consumidor aumenta por conta do emprego e por conta do aumento de salários”, defendeu Dilma. Segundo ela, a queda da atividade econômica atual é momentânea. “A seca e o prolongamento da crise econômica tem um grande impacto”, afirmou.
Disse ainda que a não recuperação da crise econômica internacional é outro fator. Convidada a comentar a resposta da adversária, Marina Silva (PSB) acusou a presidente de não admitir os erros. “A candidata Dilma não consegue fazer uma coisa que é essencial para quem pretende fazer um segundo mandato: que é reconhecer os erros. Porque se não reconhece os erros, não tem com o repará-los”, comentou Marina. “Ela se elegeu falando que ia controlar a inflação. Hoje, nós temos inflação alta  e a população paga um preço muito alto pela péssima qualidade dos serviços”, disse.

O debate teve momentos inusitados como a revolta do candidato do PRTB, Levi Fidélix, com a pergunta feita pelo jornalista do SBT, Kennedy Alencar, de que seu partido seria de aluguel. “De aluguel é a imprensa vendida que o senhor faz parte. Meu partido tem 20 anos e desde então teve candidatos.” Chamado a comentar a resposta de Fidélix, o candidato do PV Eduardo Jorge, que desde o debate anterior realizado pela Rede Bandeirantes, tem tiradas engraçadas, disse que não tinha nada a ver com aquilo, levando a plateia a dar risadas.

Gandu – Copa da Graviola chega as semifinais



Três jogos movimentou a copa da graviola, Apuarema 5 X 1 Pirai do Norte. Os outros jogos foi para definir os finalistas Wenceslau 0 X  0 Nilo Peçanha  Teolândia 0 X 3 Nilo Peçanha o próximo jogo será entre Gandu X Nilo Peçanha, em outra semifinal na próxima Quinta feira as 15:30 no Estádio Ângelo Magalhães.

Foto: Gandu Noticias. 

Paulo Souto pretende concluir trechos da BA-001 do litoral e Extremo-Sul



Além de restaurar a BA-001 entre Nazaré das Farinhas e Valença, o candidato a governador, Paulo Souto, da coligação “Unidos pela Bahia”, anunciou que está em seu plano de governo a construção dos trechos da rodovia estadual que faltam nas regiões Sul e Extremo-Sul. “A BA-001 vai cobrir todo o litoral baiano do Sul e Extremo-Sul, quando fizermos os trechos que ligam Canavieiras/Belmonte, Trancoso/Prado e Caravelas/Nova Viçosa”, garantiu Souto, se eleito, nesta segunda-feira (1º), quando recebeu adesões de lideranças de várias cidades do interior. Para Paulo Souto, a conclusão desta BA-001 vai contribuir bastante para o fortalecimento do turismo nessas regiões. “São regiões turísticas que vão ter maior acessibilidade e, por conseguinte, atrairão mais visitantes, aumentando a geração de emprego e renda para seus habitantes”, afirmou o candidato oposicionista. De acordo com o ex-prefeito de Manoel Vitorino, Heleno Vilar (PTB), o povo baiano “precisa de homens de trabalho e atitude, como Paulo Souto e Geddel”. “Nossa região recebia atenção do governo na época de Souto”, disse. Para a vereadora do município, Marlene Costa (PC do B), Souto tem promessas realizáveis, nas quais ela pode confiar. “Acredito nas metas para a Bahia estabelecidas por este grupo, e não concordo com o plano de governo do PT”, assinalou.


ASCOM

Agenda dos postulantes ao governo do estado nesta terça



Os candidatos ao governo do estado da Bahia têm agendas diversas nesta terça-feira (02). Rui Costa (PT) grava programa eleitoral pela manhã e concede entrevistas à tarde, antes de partir para campanha no interior, nos municípios de Amélia Rodrigues, Conceição do Jacuípe e Coração de Maria e Irará. Paulo Souto (DEM) participa de encontro com funcionários públicos às 10 horas e grava programa eleitoral pela tarde. Rogério Da Luz (PRTB) concede entrevista à rádio pela manhã e grava programa eleitoral no resto do dia. Marcos Mendes (PSOL) concede entrevista para rádios durante o dia. Renata Mallet (PSTU) dá entrevista para rádios pela manhã, além de fazer panfletagem junto a trabalhadores do judiciário federal de tarde e se reunir com apoiadores de campanha à noite. Já Lídice da Mata (PSB) participa de reunião com representantes do setor de saúde pela manhã antes de viajar a Brasília, onde participa da votação de projetos em pauta.

Semana da Cidadania – Grito dos excluidos



O Grito dos Excluídos é uma manifestação popular carregada de simbolismo, é um espaço de animação e profecia, sempre aberto e plural de pessoas, grupos, entidades, igrejas e movimentos sociais comprometidos com as causas dos excluídos.
O Grito dos Excluídos, como indica a própria expressão, constitui-se numa mobilização com três sentidos:
Denunciar o modelo político e econômico que, ao mesmo tempo, concentra riqueza e renda e condena milhões de pessoas à exclusão social;
Tornar público, nas ruas e praças, o rosto desfigurado dos grupos excluídos, vítimas do desemprego, da miséria e da fome;
Propor caminhos alternativos ao modelo econômico neoliberal, de forma a desenvolver uma política de inclusão social, com a participação ampla de todos os cidadãos.
O Grito se define como um conjunto de manifestações realizadas no Dia da Pátria, 7 de setembro, tentando chamar à atenção da sociedade para as condições de crescente exclusão social na sociedade brasileira. Não é um movimento nem uma campanha, mas um espaço de participação livre e popular, em que os próprios excluídos, junto com os movimentos e entidades que os defendem, trazem à luz o protesto oculto nos esconderijos da sociedade e, ao mesmo tempo, o anseio por mudanças.

As atividades são as mais variadas: atos públicos, romarias, celebrações especiais, seminários e cursos de reflexão, blocos na rua, caminhadas, teatro, música, dança, feiras de economia solidária, acampamentos e, se estendem por todo o território nacional.

Projeto Quarta que Dança 2014 estreia 16ª edição esta semana



Dez espetáculos, quatro intervenções urbanas e três danças de rua compõem a programação da 16ª edição do Quarta que Dança, que a partir do dia 3 de setembro promove apresentações em Salvador e mais quatro cidades do interior baiano - Juazeiro, Lauro de Freitas, Mucugê e Porto Seguro. Cada trabalho será encenado duas vezes, em locais diferentes, gratuitamente, contabilizando 34 sessões de uma mostra, que seguirá em todas as quartas-feiras até 29 de outubro, num panorama contemporâneo da diversidade da produção em Dança na Bahia. As 17 propostas participantes foram selecionadas entre 74 inscritas no edital público do projeto, que é promovido pela Fundação Cultural do Estado (Funceb), entidade vinculada à Secretaria de Cultura (Secult). A programação está disponível na página da Funceb: www.fundacaocultural.ba.gov.br/quartaquedanca2014/
Na data de estreia, um trabalho de cada categoria será apresentado em Salvador. Tudo começará às 16h, com a intervenção urbana Cena Paradox, de Leda Muhana, com o voo dos intérpretes-criadores Maju Passos e Marcelo Galvão, que encenam uma coreografia no ar, a partir da balaustrada da varanda do Palácio Rio Branco, na Praça Municipal. Às 18h, na Praça do Campo Grande, terá a dança de Rua Emobóticos, de Marcos Muniz, inspirado num clima futurista e em filmes de ficção cientifica, fazendo máquinas terem ritmo, com acessórios luminosos e batidas eletrônicas. Às 20h, o palco do Espaço Xisto Bahia (Barris) sedia a abertura oficial do projeto, marcada com o espetáculo Alfaunosfinitos, do grupo In-Contro, que trata das relações do homem com suas semelhanças e diferenças, partindo do ponto de vista de que somos apenas parte de um sistema pré-organizado, denominado cosmo.
Ao longo das nove semanas, em Salvador e região metropolitana, os espetáculos estão escalados para o Centro Cultural Plataforma, Cine-Teatro Solar Boa Vista, Espaço Cultural Alagados, Espaço Xisto Bahia ou Cine-Teatro Lauro de Freitas. Estes espaços culturais públicos são integrados em parceria com a Diretoria de Espaços Culturais da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult/Secult), que se completa com a participação do Centro de Cultura de Porto Seguro. Já as performances ao ar livre - intervenções urbanas e danças de rua - acontecem em ambientes urbanos da capital, assim como as sessões que ocorrerão em Juazeiro e Mucugê. Cada proposta integrante receberá um cachê total de R$ 7 mil, para os espetáculos, e de R$ 5 mil, para intervenções urbanas e danças de rua, totalizando R$ 105 mil. Os custos pelo deslocamento entre municípios, hospedagem e alimentação, em caso de viagem, são da Funceb.



SECOM - Secretaria de Comunicação Social - Governo da Bahia