Social Icons

Featured Posts

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Paulo Souto recebe título de cidadão de Gandu




O candidato a governador, Paulo Souto, da coligação “Unidos pela Bahia”, é o mais novo ganduense. Na manhã desta segunda-feira (28), ele foi homenageado com o título de cidadão de Gandu. A iniciativa partiu dos vereadores Uziel Barreto, Gilvanio Lima, Josuel da Bela Vista, Jailton Santos, Júnior Umburana e Gil Calheira, sendo aprovada por unanimidade pela Câmara Municipal.
Na solenidade de concessão da honraria, o presidente da Câmara, Uziel Barreto, destacou as qualidades de Paulo Souto, "homem público idôneo, competente, honesto e trabalhador, que, nas duas vezes à frente do governo, muito fez pela região de Gandu". Paulo Souto, por sua vez, agradeceu a homenagem, garantindo que, no caso de eleito, não vai lhe faltar determinação e coragem de trabalhar muito pela Bahia.
Na mesma sessão, o candidato a senador, Geddel Vieira Lima, o presidente do Democratas, José Carlos Aleluia, e o deputado estadual Sandro Régis foram homenageados com moção de aplausos, pelo posição política sempre em defesa dos interesses da Bahia. O candidato a deputado estadual Heraldo Rocha também esteve em Gandu, acompanhando as homenagens.



ASCOM Democratas 

Chapa da oposição foi recebida com entusiasmo em Gandu





A câmara de vereadores de Gandu realizou a tradicional sessão solene pela passagem do aniversário do município. Este 28 de julho foi marcado pelas presenças de autoridades e lideranças políticas de toda parte da Bahia, devido entre os homenageados estarem as figuras de personalidades como: Os Democratas: Paulo Souto, José Carlos Aleluia e Sandro Regis; o Candidato ao senado pelo PMDB, Geddel Vieira Lima e o presidente estadual do PSDC Antônio Albino. Acompanhando a comitiva, estava também, o candidato a vice na chapa oposicionista, Joaci Góes.
Com o espaço de festas do clube dos maçons lotado, Paulo Souto e Geddel, falaram das suas expectativas para Gandu e Região, a partir de janeiro de 2015, onde se eleito forem, estarão com seus compromissos reforçados, pela forma como foram tratados pelos Ganduenses.  Em seu pronunciamento, Souto deixou claro, que não foi por vaidade que aceitou ser candidato novamente ao governo da Bahia, mas sim, pelo sentimento que está movendo os Baianos, por não aceitarem mais o modelo da atual administração. Já Geddel, disse que sabe que sua presença no congresso nacional, não vai ser bem vista por alguns, mas com certeza será a voz em defesa dos ganduenses e dos baianos.
O deputado Sandro Regis (DEM), que foi o mais aplaudido devido ser da Região e ser representado em todos os municípios circunvizinhos, reafirmou seu compromisso com Gandu e Região e agradeceu pelo reconhecimento do legislativo local, em lhe conceder uma moção de aplausos pela forma que vem defendendo os interesses da população na assembleia legislativa.
No final da solenidade, centenas de pessoas, fizeram questão de pousar para uma foto, ou até mesmo dar um aperto de mão nos futuros administradores do estado.
Lembrando que, em represália por não aceitar o contraditório o prefeito Ivo Peixoto (PCdoB), não compareceu a solenidade.  


Gandu – Barracas que seriam para padronizar a feira de confecções seguem armazenadas em galpão particular do prefeito



Um dos maiores problemas enfrentados pelos comerciantes de confecções e calçados da feira livre é sem sombra de dúvidas a falta de cobertura do espaço por eles ocupado, bem como também de barracas padronizadas. No governo anterior, que teve a frente à ex-prefeita Irismá Silva (PCdoB), foi adquirido junto ao governo do estado, 1.200 (mil e duzentos) metros de cobertura metálica e várias barracas padronizadas, onde os feirantes tiveram que pagar pelas mesmas.
Mas na prática, o que realmente aconteceu, foi apenas a reutilização de parte da cobertura do extinto clube popular, que “gentilmente” foi doado pelo município ao INSS e, algumas barracas padronizadas foram colocadas sob a mesma.
Enquanto isso, segundo os próprios feirantes , até o presente momento, aproximadamente 50 barracas devidamente padronizadas, continuam armazenadas em um galpão, onde funcionava a Gandular de “propriedade” do prefeito Ivo Peixoto (PCdoB). Referente aos 1200 metros de cobertura metálica, ninguém do governo toca mais no assunto. de modo que os feirantes aguardam uma resposta por parte do poder público.
Com a palavra, o governo municipal e a câmara de vereadores, que são os legítimos representantes do povo e fiscais do erário público.




Gandu – Vestidos de vermelho, componentes do governo municipal participaram do hasteamento das bandeiras e foram a missa.



Em uma total falta de respeito e de civismo, por determinação do prefeito Ivo Peixoto (PCdoB), os funcionários que ocupam cargos comissionados e os contratados, compareceram nesta segunda (28), aniversário de Gandu, para participarem do ato de hasteamento das bandeiras de Gandu, Bahia e Brasil na frente do prédio onde funciona a prefeitura, todos vestidos de vermelho e com adesivos dos seus respectivos candidatos no peito. Desta mesma forma, foram à missa em ação de graças, realizada pelo pároco Waldir, na Igreja matriz de São José.
Pessoas que se fizeram presentes, enquanto cidadãos ficaram a questionar, o porquê daquela simbologia de cor vermelha, sendo que as cores da bandeira do município, resume-se ao azul, branco e amarelo. Outros ficaram em dúvida, se o vermelho, representava as cores do partido comunista, no qual é filiado o gestor municipal, ou se representava o sangue dos abortos feitos pelo Brasil a fora, com a aprovação da deputada federal, Alice Portugal, também do partido comunista, que é apoiada pelo governo.
Seja qual for alternativa, não justifica, no dia do aniversário da Cidade, uma administração pública, transformar um ato cívico, em um ato do seu partido político.
Vale salientar, que mesmo estando o presidente da câmara e os demais vereadores presentes na solenidade, o prefeito ignorou o poder legislativo, não convidando nenhum deles para participar do ato.





Opinião sobre a legalização do aborto


 

Hoje continuaremos postando as opiniões dos leitores sobre a legalização do aborto no Brasil, sancionado pela presidente Dilma com a aprovação da deputada federal, Alice Portugal (PCdoB), que é apoiada em Gandu, pelo prefeito e outros políticos que se dizem cristãos e defende o direito a vida. O e-mail que transcrevemos a seguir foi enviado pela leitora, Celina Silva Oliveira, que mora no Teotônio Calheira.

Boa tarde Bozó, estou escrevendo para esta coluna do seu Blog, por não concordar com a legalização do aborto. Também quero aproveitar para dizer publicamente, que apesar de ter votado no prefeito Ivo, não aceito ser representada por uma pessoa, sobre tudo uma mulher que é a favor de um crime contra a vida.
Pense bem prefeito, se é certo atentar contra a vida. Hoje na igreja, fiquei a olhar para a deputada, que sentou na primeira fila como se fosse uma verdadeira cristã, digo como se fosse, pois como católica, acredito que um verdadeiro cristão, jamais será a favor de uma coisa dessas.
Muito obrigado pelo espaço e parabéns por está discutindo, um tema que muitos se omitem em comentar. 







Deputado Álvaro Gomes é vaiado ao defender o governo do Estado



Durante a solenidade de entrega dos títulos de cidadania, nesta segunda (28), aniversário de Gandu, o deputado Álvaro Gomes (PCdoB), poderia ter voltado para casa sem ouvir uma sonora vaia. No afã de defender a desgastada gestão do governador Jaques Wagner (PT), o parlamentar deixou de falar da honraria recebida, para tentar mostrar  números, que segundo ele, representa um avanço significativo, durante os oito anos de administração do petista.
Com um discurso sonolento e sem muitos argumentos, ao dizer que a segurança pública, saúde e educação, tiveram crescimento nos últimos oito anos, o comunista ouviu vários gritos e vaias. O que fez com que tivesse de terminar sua fala constrangido.  
mais cedo no estádio municipal, a sua companheira de chapa, Alice Portugal, já havia recebido as dela, por ter afirmado que teria conseguido destinar muitas verbas pra Gandu e, ouviu do povo o seguinte: "cadê este dinheiro que ainda não chegou aqui". 


Polícia Militar entrega títulos a civis e autoridades no Centro de Convenções‏



A Polícia Militar da Bahia realizou a entrega das medalhas “Amigo da PM”, "Marechal Argolo - Visconde de Itaparica" e “Mérito Policial Militar” a civis e autoridades na manhã de quarta-feira (23), durante solenidade no auditório Yemanjá, no Centro de Convenções da Bahia, em Salvador.
O governador Jaques Wagner, o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, e o comandante geral da PMBA, coronel Alfredo Castro, participaram do evento que faz parte das comemorações pelos 189 anos da Polícia Militar da Bahia. "Esse é um momento ímpar e especial de reconhecimento dos cidadãos, instituições públicas e privadas que contribuíram de alguma forma com o trabalho da PM", disse o governador.
As três medalhas são condecorações que simbolizam o reconhecimento público da Polícia Militar a militares, civis ou instituições cujos feitos relativos à corporação merecem destaque.
Apresentações artísticas e culturais das Bandas de Música da Polícia Militar, da capital e do interior, do Corpo de Bombeiros, do Coral e do Grupo de Teatro da PM completaram a programação do evento.


SECOM - Secretaria de Comunicação Social - Governo da Bahia

Aleluia: Servidora petista embolsa Bolsa Família em Caldeirão Grande



“O Ministério Público precisa urgentemente investigar a inclusão no Bolsa Família da chefe de gabinete do prefeito petista de Caldeirão Grande. É um absurdo que uma servidora que ganha R$ 3 mil por mês se beneficie do programa social destinado às pessoas carentes”, diz o presidente estadual do Democratas, José Carlos Aleluia, repercutindo a denúncia feita pela coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde, nesta segunda-feira (28).
Segundo a nota publicada pelo jornalista Donaldson Gomes, Nadja Cajado, chefe de gabinete do prefeito João Gama Neto (PT), recebe o benefício desde 2006, o que já lhe rendeu R$ 8.347, conforme o Portal da Transparência. “Isto é um crime. Uma pessoa que não precisa nem tem direito ficar com o dinheiro que deveria servir para ajudar na sobrevivência de famílias pobres. O PT é cúmplice!”, comenta Aleluia.
O líder democrata destaca que, de acordo com a nota de A Tarde, quando o caso foi denunciado pelo vereador Pedro Henrique (PDT) em Caldeirão Grande, a única punida foi a gestora do programa social. “O prefeito petista mantém até hoje a sua colaboradora que usurpa o Bolsa Família. Uma vergonha!”, reclama.
Aleluia lembra que os recursos do Bolsa Família são do Fundo de Combate à Pobreza, criado pelo saudoso senador Antonio Carlos Magalhães. “O Ministério Público não pode permitir que esse fundo seja agora destinado a locupletar os apaniguados bem de vida do PT”, afirma.


Centrais discutem redução da jornada em sistema de proteção ao emprego



A Força Sindical, e as demais Centrais Sindicais, estão intensificando as discussões sobre a criação de um sistema de proteção ao emprego em momentos de crise, mecanismo que vem funcionando com sucesso na Alemanha. Objetivo: evitar demissões, rotatividade da mão de obra e gastos do governo com pagamentos do seguro-desemprego e do FGTS, entre outros. Tudo isto porque a redução drástica do crescimento da economia, e a previsão de um PIB abaixo de 1% neste ano, têm preocupado os trabalhadores.  Além das Centrais, governo e empresários também debatem entre si propostas sobre o tema. Posteriormente, as três partes se sentarão à mesa para negociar um acordo tripartite.
Em vez de cortar pessoal, ou suspender temporariamente o contrato de trabalho, nossa sugestão é que a jornada de trabalho seja reduzida entre 20% e 50% nos momentos de queda enérgica na produção, vendas e serviços. Para o trabalhador não perder salário, um fundo anticrise (público), a ser criado com recursos do governo e dos empresários, complementaria a renda mensal do empregado. A redução da jornada no sistema de proteção ao emprego será aplicada em empresas ou setores industriais, de serviços e do comércio por seis meses, podendo ser ampliada por igual período. E o patrão terá de comprovar que seus problemas são decorrentes de conjuntura econômica adversa, e não por má gestão.
Na proposta das Centrais as empresas arcariam com os custos dos encargos equivalentes à jornada integral, e o trabalhador recolheria o INSS sobre a jornada reduzida. Os encargos do Sistema S também seriam reduzidos, assim como o pró-labore de empresários e dirigentes, na mesma proporção da redução da jornada. Os bancos de horas perderiam a validade. Horas-extras e terceirização seriam vetadas.
Para entrar em vigor, a proposta deverá ser aprovada por maioria simples em assembleia com quórum de 2/3 dos empregados da unidade ou setor. O Ministério do Trabalho e Emprego homologará e fiscalizará o acordo.



Miguel Torres, presidente da Força Sindical.

Homem atira pedra em vidraça do Palácio do Planalto



Um homem foi contido nesta seguna (28) por seguranças do Palácio do Planalto, depois de atirar uma pedra em uma das vidraças da sede do Executivo. Identificado como Moacir Rocha de Oliveira, ele disse que veio da cidade de Livramento, na Bahia, e queria falar “ assunto particular” com a presidenta Dilma Rousseff.
Ele é um viajante. Com frequência, aparecem pessoas que esse tipo de problema aqui. Nosso pessoal já está acostumado com isso. Não teve ameaça nenhuma. É uma pessoa que está com problema psicológico e jogou uma pedra na vidraça. “Teve dano ao patrimônio, mas a gente quer preservar a integridade física e de saúde dele”, disse Alexandro Costa de Lima, chefe da Segurança do Palácio do Planalto.

Moacir chegou a ser encaminhado para a 5ª Delegacia de Polícia, na Asa Norte, mas como se trata de uma ocorrência em área de segurança nacional, teve que ser levado para a Superintendência da Polícia Federal onde vai ser ouvido em instantes. No momento do incidente, a presidenta não estava no Palácio do Planalto. Ela passou a manhã no Palácio da Alvorada, residência oficial.